QUEM SOMOS

O European Centre for Democracy and Human Rights (ECDHR) é uma organização sem fins lucrativos com sede em Bruxelas (Bélgica) e registrada em Dublin (Irlanda). A organização foi criada em Janeiro de 2015. O European Centre for Democracy and Human Rights é a representação Europeia de uma coalisão de outras ONGs de ideias similares, que inclui o Americans for Democracy and Human Rights in Bahrain – ADHRB (Washington DC, Estados Unidos), Bahrain Institute for Rights and Democracy – BIRD (Londres, Reino Unido), que busca promover direitos humanos e democracia na região do Golfo, com um foco particular no Bahrein e na Arábia Saudita.

O ECDHR é responsável por representar a rede no nível da União Europeia. A organização está relacionada com as instituições da UE, mídia e outras instituições relevantes em Bruxelas, a fim de aumentar a conscientização e promover o respeito pelos direitos humanos fundamentais na região do Golfo. O CEDHH também trabalha em estreita colaboração com outras ONGs internacionais e redes de ONGs comprometidas com questões de direitos humanos e democracia na região.

O Centro Europeu para a Democracia e os Direitos Humanos defende o respeito aos direitos humanos nos países do CCG de maneira imparcial e inclusiva, independentemente de opiniões políticas, afiliação religiosa, gênero ou nacionalidade de as vítimas. Portanto, não defendemos nenhum grupo político ou religioso específico, nem qualquer causa política ou religiosa específica, mas nos esforçamos para defender e apoiar aquelas pessoas e grupos que sofrem violações de seus direitos e liberdades fundamentais. Nosso principal objetivo é alcançar a plena implementação das obrigações que os governos do Golfo assinaram, por meio de convenções internacionais de direitos humanos e de sua própria legislação.

Missão do site

O objetivo deste site é fornecer informações sobre defensores e ativistas de direitos humanos que estão atualmente presos no Bahrein. Nossa equipe percebeu a falta de informações experimentadas por quem não fala inglês e, portanto, decidiu criar um site em Francês, Italiano, Alemão, Português, Holandês e Espanhol para informar o maior número possível de pessoas sobre a situação dos perfis individuais que estão presos no Bahrein por seu ativismo.

Principais Temas